Hey there Dalilah! Or not...  Olá pessoal!  Tudo bem com vocês? espero que sim rs   Bem hoje eu venho aqui trazer mais uma resenh...

Resenha: Química Perfeita


Hey there Dalilah! Or not...
 Olá pessoal!
 Tudo bem com vocês? espero que sim rs 
 Bem hoje eu venho aqui trazer mais uma resenha! Dessa vez do livro que eu queria ler a 2 anos, mas nunca achei para comprar triste não? Química Perfeita, da Simone Elkeles, publicado pela Editora Underworld era minha obsessão, procurei em tudo quanto é lugar, mas nunca achei para comprar, acabei lendo em PDF.


 Podem admitir, a primeira coisa que vocês pensaram ao ler a sinopse foi: Ah, mais um romancezinho água-com-açucar. Não foi? Eu também pensei isso, até devorá-lo.
A Brittany não é a garota perfeita que todos acham, o mais importante: ela não quer ser a garota perfeita, mas precisa que o mundo a veja assim. O grande problema dela é que foi criada com a idéia de que se ninguém souber que você tem problemas, então você não tem. A culpada por esse tipo de pensamento é a mãe dela, uma perua egoísta que tem vergonha de sua filha mais velha, Shelley. A Shelley é uma menina doce de 21 anos, que sofre de uma séria paralisia, ela não se move nem se comunica de forma normal com os outros.
Britt está sempre apoiando e cuidando de sua irmã que é, sem dúvidas, a pessoa que ela mais ama no mundo. Em casa ela não tem voz, mas na escola é uma espécie de Miss, quem não a deseja, quer ser como ela. Tem um lindo namorado, capitão do time de futebol, e ótimas amigas. O primeiro dia de seu último ano no colégio promete ser perfeito, mas muda drasticamente quando ela quase atropela a moto de Alex Fuentes, o durão gangster do South side, com ele nela...
Alex é uma figura intimidadora. Alto, forte (gostoso), cheio de cicatrizes e tatuagens, sempre usando a bandana ao Sangue Latino, gangue violentérrima da qual faz parte. Mas apesar da fachada ele se recusa a fazer qualquer coisa mais séria do que ir intimidar devedores, Alex não se envolve com drogas nem pretende usar sua pistola. A única coisa que Alex quer é deixar sua família segura, e a Sangue proporciona isso.
Ah, é outra coisa que ele quer é descobrir quem matou o pai, na sua frente, anos atrás. Ele não conta para seus irmãos caçulas (e que dividem o mesmo quarto que o dele) que seu pai fazia parte da gangue, e faz de tudo para mantê-los afastados da vida de crimes.
Quando ele e Brittany são obrigados a fazerem dupla na aula de Química (coisa muito levada a sério lá nos states) fica claro que ambos se desprezam. Por isso mesmo ele aceita fazer uma aposta com um amigo para levar Britt para a cama. A partir daí a gente sabe o que acontece: os dois brigam muito, mas se apaixonam e blá blá blá. O emocionante é vê-los descobrindo o mundo um do outro e a si mesmos nesse processo. Juntos eles vão aprender a enfrentar o que sempre acharem que não podia ser mudar, e mudar o que nunca imaginaram que enfrentariam.
Logo eles descobrem que as aparências enganam e que ser feliz pode trazer muito mais problemas do que ser quem esperam que você seja.
Recomendo esse livro para quem gosta de romance, para quem gosta de comédia, para quem tem problemas com a família, para quem amou Soul Love (mas queria um final diferente), para quem chora, para quem gosta de aventura, para quem não tem o que fazer, para quem está apaixonado.
Para quem quer se apaixonar.

 Eae o que acharam? Espero que gostem ! haha Devorei esse livro em dois dias rs
PS : Para quem quiser ler em PDF, é só clicar Aqui .

 Beijinhoooooooos :*

                                                                                                     - Dayane Oliveira


Post que você também pode gostar: